GERAL

Voltar

Energisa faz Investimento de 33 milhões em equipamento para melhorá a qualidade de tensão no Araguaia e região

01:00 - 28/12/2016 por Redação

Chegou a Confresa, cidade localizada no nordeste do Estado, o Compensador Síncrono, uma máquina rotativa projetada para controlar a tensão do sistema elétrico na região do Araguaia. O equipamento é o maior investimento da Energisa Mato Grosso em uma única máquina, que atuará na estabilidade do sistema na região, reduzindo o número de vezes em que é interrompido por causa da variação da tensão, deixando os clientes sem energia. Para adquirir e estruturar a tecnologia, a distribuidora investiu R$ 33 milhões.  O valor faz parte de um pacote de investimentos que a região está recebendo e se estenderá para os próximos anos, de cerca de R$ 200 milhões. A previsão é entrar em operação em março de 2017.

“Quando chegamos a Mato Grosso em 2014 e conhecemos a realidade do Araguaia, ficou muito claro a importância de um empreendimento que mudasse a realidade de quem mora e trabalha nesta região. Temos como premissa atender o cliente da melhor forma possível, independentemente de local ou da quantidade de energia consumida. Queremos que todos recebam energia com qualidade”, conta o diretor-presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera.

Atualmente a região apresenta muitos problemas de instabilidade de tensão por ter apenas um único ponto de suprimento: a subestação de Barra do Peixe, da Eletronorte, localizada em Ribeirãozinho. Dela sai uma linha da Energisa com quase mil quilômetros de extensão, que termina no município de Vila Rica.

Como a energia precisa percorrer todo esse caminho até chegar aos municípios que estão mais próximos da divisa com o Pará, ela apresenta instabilidades, causando oscilações e interrupções no fornecimento de energia.  O compensador foi uma das soluções encontrada pela Energisa, após estudos técnicos, para reduzir as interrupções de energia por oscilações na região.

“Estamos investindo no compensador e em mais seis obras ao mesmo tempo, atuando junto aos órgãos federais para a viabilização de obras de transmissão, para melhorar ainda mais o suprimento de energia nestes municípios”, comenta Riberto.

A Energisa Mato Grosso é uma distribuidora de energia e, por isso, não pode atuar na transmissão de energia, ou seja, nas linhas com níveis de tensões superiores à 138 kV – (que formam a chamada “rede básica”). Os investimentos para ampliação destes serviços são definidos pelo Governo Federal através de licitações.

Pacote de obras – Além do compensador, a Energisa fará nos próximos três anos mais seis obras para melhoria dos serviços no Araguaia. Está prevista já para início de 2017 a energização de uma linha de distribuição de Alta Tensão de Barra do Garças a Nova Xavantina. Para 2019 estão previstas linhas de distribuição de Alta Tensão entre Nova Xavantina e Água Boa e entre Água Boa e Canarana. Haverá também investimentos nas subestações de Querência, Nova Xavantina e a construção de uma subestação em Espigão do Leste.

Compensador Síncrono Rotativo – O compensador é uma máquina rotativa de grande porte, pesando aproximadamente 180 toneladas, que normalmente é usado no setor de transmissão de energia. Ele ficará instalado em uma área fechada, localizada na subestação de Confresa. Esse é o primeiro equipamento instalado no Grupo Energisa e foi transportado em partes, em 2 caminhões de 30 metros de comprimento.

Voltar
mais populares
Anuncie aqui !