POLÍCIA

Voltar

Mato Grosso convoca Força Nacional para retirar garimpeiros de Pontes e Lacerda

01:00 - 04/01/2017 por Redação

O governo estadual pediu a mobilização da Força Nacional para ajudar na retirada dos garimpeiros que se concentram na Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda. A confirmação foi feita pelo tenente coronel da Polícia Militar do município, Edson de Carli, que participou da reunião com o secretário estadual de Segurança Pública, Rogers Jarbas, nesta terça (3), em Pontes.

O tenente explica ainda que será preciso reforço grande de efetivos estadual e federal, uma vez que alguns garimpeiros estão com armamento pesado, desde a última invasão que ocorreu no sábado (31 de dezembro) de madrugada.

Diante das informações, as polícias Rodoviária, Militar e Civil foram até a Serra para verificação dos fatos e foram recebidas com rajada tiros, que atingiu dois carros, quebrou vidros, mas ninguém ficou ferido. O tiroteio durou uma hora. Com a situação, os policiais recuaram e agora a responsabilidade de tirar novamente os garimpeiros, segundo a PM, é da União, empresa ou por medida judicial.

Edson de Carli afirma ainda que não é possível precisar o número de invasores, pois a área é extensa. Ele adianta, no entanto, que a segurança está sendo feita apenas no perímetro urbano do município para evitar qualquer tipo de transtorno. “Vamos fazer retaguarda da população”, explica.

O caso

A Serra do Caldeirão tem sido alvo dos garimpeiros desde outubro de 2015, quando foi encontrada grande quantidade de ouro. O fato virou notícia nacional e em poucos dias, milhares de pessoas chegavam a Pontes e Lacerda para explorar a terra. Alguns meses depois a extração de ouro foi proibida e os garimpeiros foram retirados, mas, desde então, há constantemente novas invasões. 

 Desde março deste ano, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) emitiu alvará para a mineradora Santa Elina Indústria e Comércio SA realizar pesquisa na área da Serra do Caldeirão, pelos próximos três anos. Com isso, a mineradora contratou segurança privada para o local. Mesmo assim outras invasões já ocorreram.

Com RD News

Voltar
mais populares
Anuncie aqui !